Thelma & Louise

Escrito por Fábio Rockenbach

( EUA, 1991 )
Direção de Ridley Scott, com Susan Sarandon, Geena Davis, Harvey Keitel, Brad Pitt

Sempre sinto como se o coração viesse à boca, um soco no estômago. Não importa quantas vezes eu veja, não importa que eu conheça a cena de trás para frente, nem que eu veja apenas ela, sem ter visto um filme inteiro antes de tudo acontecer. Nada disso importa. Toda a cena é perfeita, desde a montagem até os pequenos detalhes, os cortes feitos na hora exata, a câmera congelando no momento perfeito, o casamento sublime com a música, e aí não tem jeito, acontece tudo de novo: o coração na boca, o soco no estômago, o arrepio na nuca. Se fosse fazer uma lista dos filmes que gostaria de ter feito se fosse cineasta, e que gostaria de deixar como legado, “Thelma e Louise” seria um deles. Se fosse escolher uma cena que gostaria de ter assinado, é justamente os últimos 1:26 minutos desta história que muitos consideram feminista em excesso.

Quando o roteiro da ex-garçonete Callie Khouri começou a ser adaptado para o cinema, no começo dos anos 90, os papéis principais de “Thelma & Louise” foram disputados a tapa pelas maiores atrizes do mundo. Eram o papel dos sonhos de qualquer atriz. Scott sabia que nas mãos erradas essa história não daria certo. Não importa o quanto ele aplicasse de seu talento na condução dessa história, a riqueza do roteiro de Khouri não seria transcrita pela beleza visual, nem pelo peso das imagens pura e simplesmente, mas pelo talento das duas mulheres que abraçassem a tarefa de dar vida a uma história que resume uma trama clássica americana, e um bordão até vencido, o da busca por liberdade, em todos os sentidos. Há quem considere “Thelma & Louise” um filme excessivamente feminista. Eu considero um desabafo. Foi escrito por uma mulher buscando um desabafo. Foi abraçado como um desabafo e vendido como uma busca engrandecedora pela liberdade, mesmo que ela venha através da queda de tudo o que simbolizava a prisão: as autoridades, o chauvinismo, as regras, o controle.

“Thelma & Louise” é um dos melhores filmes dos anos 90, um hino à liberdade, às mulheres, à amizade, ao destino, ao foda-se o mundo."


Claro, há uma história por trás de toda esse parágrafo edificante: uma garçonete, Louise (Susan Sarandon), convida a melhor amiga, Thelma ( Geena Davis ) para uma viagem no final de semana, sozinhas. É a maneira de Louise exercitar sua independência e, principalmente, de tirar a amiga das garras do marido preconceituoso, estúpido e mandão, nem que seja apenas por alguns dias, nem que seja às escondidas. Um problema inesperado em um bar de beira de estrada as transforma em fugitivas da polícia. Estado após estado, a situação delas se agrava à medida que crimes vão surgindo na cola das duas e de seu Thunderbird 66 conversível. Um experiente investigador ( Harvey Keitel ) segue o rastro delas, ciente de que algo não está bem explicado nessa história, principalmente os motivos.

A amizade entre as amigas é o grande elo que conecta o público ao que acontece na tela. Ele é palpável, graças à duas esplêndidas interpretações ( ambas indicadas ao Oscar ) de Sarandon e Davis. Enquanto a segunda consegue ser verossímil ao dar vida a uma mulher assustada e ingênua, mas que descobre-se ao se ver livre de rédeas, Sarandon domina o filme de forma contida e sempre firme como Louise, uma personagem que não muda sua maneira de ver o mundo ao longo da história, apenas torna-se a base, para o bem ou para o mal, de todas as decisões que levam as amigas a atravessarem o país. O feminismo declarado por alguns está, por exemplo, no estereotipado marido de Thelma, que além de machista é mostrado como estúpido. Os homens que atravessam o caminho das duas, sem exceção, são repletos de defeitos. Brad Pitt, por exemplo, disfarça o mau-caráter num aparente espírito brincalhão que conquista a ingênua Thelma. Já o namorado de Louise, o único que não aparenta problemas de conduta, é mostrado como subserviente à ela – o homem bom é aquele que não se mete e está lá quando a gente precisa. É isso mesmo? A mensagem é tão rasa assim? Se fosse tão rasa, porque o policial que as persegue parece ser o único com sentimento de culpa, o único que realmente se preocupa com o destino delas?

Aliás, existe mensagem, ou Khouri queria simplesmente extravasar o possível desapontamento com o mundo masculino que cruzou na sua frente inúmeras vezes, inúmeras noites, repletas de bêbados de beira de estrada? É preciso sempre procurar um sentido maior para uma frase, um ato ou um roteiro, como se ele sempre fosse deliberadamente preparado para passar uma mensagem?

“Thelma & Louise” é um dos melhores filmes dos anos 90, um hino à liberdade, às mulheres, à amizade, ao destino, ao foda-se o mundo. É um road-movie dos melhores que o cinema já viu. É uma história de amizade das melhores que o cinema já construiu. O beijo entre as duas na cena final nunca foi motivo de polêmica porque tudo o que cerca ele é o que restou das duas horas anteriores de projeção ainda bem vivas na mente da platéia. Quando chega esse momento, é Thelma quem diz o que fazer, e não Louise, como acontecia na maior parte do filme. Quando ela diz “Let’s keep going”, é a tradução poética do “foda-se tudo”. É a escolha pelo caminho mais difícil, mas o mais libertador. É aquele solo de guitarra, a câmera lenta, a corrida desesperada, as mãos dadas, uma foto voando ao vento, rostos cheios de poeira, um cheiro de liberdade.De novo. O soco no estômago, a tremedeira nos ombros, o coração na boca.
De arrepiar.

Só veja o vídeo abaixo se já tiver visto o filme


12 Comentários:

  1. Red Dust disse...

    Um filme de enorme dinâmica, que consegue cativar logo desde o início. Belas interpretações do duo feminino protagonista.

    8/10.

    Abraço.

  2. Robson Saldanha disse...

    Poxa, ainda não assisti a nenhum filme que postou aqui!! Mas gostei desse aí, vou anotá-lo pra alugar!

  3. Pedro Henrique disse...

    Passava direto na tv, faz tempo que não vejo e, sempre quando o via, era dublado, não gosto disso. Mas o filme é bom ainda assim.

    Abraço, amigo!

  4. Isabela disse...

    FABULOSO! Um filme com drama, comédia e lições.

  5. Anônimo disse...

    [B]NZBsRus.com[/B]
    Forget Slow Downloads Using NZB Downloads You Can Instantly Search HD Movies, Games, MP3s, Software & Download Them @ Alarming Rates

    [URL=http://www.nzbsrus.com][B]NZB[/B][/URL]

  6. Anônimo disse...

    Glean pull the savage with two backs casinos? reconnoitre this latest [url=http://www.realcazinoz.com]casino[/url] waterway escape and comprise the establishment looking for a grab with up online casino games like slots, blackjack, roulette, baccarat and more at www.realcazinoz.com .
    you can also discontinuation our blooming [url=http://freecasinogames2010.webs.com]casino[/url] clue at http://freecasinogames2010.webs.com and prevail in straight spondulix !
    another voguish [url=http://www.ttittancasino.com]casino spiele[/url] judge is www.ttittancasino.com , in purpose of of german gamblers, clock on to well-meaning online casino bonus.

  7. Anônimo disse...

    vouch in requital for in this gratis [url=http://www.casinoapart.com]casino[/url] perk at the prime [url=http://www.casinoapart.com]online casino[/url] signal with 10's of modishness [url=http://www.casinoapart.com]online casinos[/url]. participation of the mountains [url=http://www.casinoapart.com/articles/play-roulette.html]roulette[/url], [url=http://www.casinoapart.com/articles/play-slots.html]slots[/url] and [url=http://www.casinoapart.com/articles/play-baccarat.html]baccarat[/url] at this [url=http://www.casinoapart.com/articles/no-deposit-casinos.html]no descent casino[/url] , www.casinoapart.com
    the finest [url=http://de.casinoapart.com]casino[/url] against UK, german and all as a cessation the world. so on the side of the emoluments of the treatment of the choicest [url=http://es.casinoapart.com]casino en linea[/url] baulk us now.

  8. Anônimo disse...

    [url=http://www.onlinecasinos.gd]casino[/url], also known as arranged casinos or Internet casinos, are online versions of bagatelle ("buddy and mortar") casinos. Online casinos approve gamblers to carouse and wager on casino games with the supplant the Internet.
    Online casinos typically nervous up as a replacement for nearby odds and payback percentages that are comparable to land-based casinos. Some online casinos underline on higher payback percentages with a point of thinking mettle automobile games, and some put exposed payout enter a occur audits on their websites. Assuming that the online casino is using an fittingly programmed unspecific spaciousness a reiterate up generator, proffer games like blackjack implore to foreordained in behalf of an established billet edge. The payout slice to regardless of these games are established at closest the rules of the game.
    Incalculable online casinos maestro d‚mod‚ or produce their software from companies like Microgaming, Realtime Gaming, Playtech, Worldwide Prank Technology and CryptoLogic Inc.

  9. Anônimo disse...

    top [url=http://www.c-online-casino.co.uk/]uk casino[/url] hinder the latest [url=http://www.casinolasvegass.com/]free casino[/url] manumitted no store hand-out at the leading [url=http://www.baywatchcasino.com/]baywatch casino
    [/url].

  10. Anônimo disse...

    Appreciation to my father who stated to me regarding this web
    site, this web site is in fact amazing.

    My webpage; onlineslotmachinesgames.org

  11. Anônimo disse...

    I don't even understand how I ended up right here, but I thought this put up was once good. I do not understand who you might be but definitely you are going to a well-known blogger in the event you are not already. Cheers!

    Feel free to surf to my site: online rep management

  12. Anônimo disse...

    Excellent article. Keep posting such kind of info on your page.
    Im really impressed by your blog.
    Hello there, You have done an excellent job. I'll certainly digg it and personally recommend to my friends. I am confident they will be benefited from this web site.

    Visit my blog :: www.hindusocialmedia.com